30 de mai de 2007

Fim de festa


A Farra da Navalha teve seu encerramento ontem de madrugada, hora em que a maioria dos cidadãos dormia, com a saída dos cinco últimos presos.

Para deixarem a Superintendência da Polícia Federal, em Brasília, onde estavam desde o dia 17, foram obrigados a apresentar ao porteiro os habeas-corpus concedidos pelo ministro Gilmar Mendes.
O ministro justificou sua decisão de libertar os últimos presos que a ministra Eliana Calmon, responsável pelo inquérito no Superior Tribunal de Justiça, havia revogado a prisão preventiva de todos os outros suspeitos ainda não beneficiados por habeas-corpus, após ouví-los.
Esses suspeitos são do tipo bom-de-bico e amoleceram facilmente o coração da ministra e quanto ao ministro Gilmar, bem, esse agiu num ímpeto de soliedariedade e "justiça".

O ponto alto da festa foi a reprodução do elogio gravado por um grampo da PF onde Zuleido Veras, dono da Construtora Gautama e cabeça da tranbicagem elogia a eficácia do mensaleiro e sanguessuga Pedro Henry (PP-MT) com a frase "é mais fácil conseguir recursos com Henry"
Foram 13 dias memoráveis de festa. Pena que em pouco tempo ninguém mais se lembrará do ocorrido nem de seus protagonista. Foi bom que terminasse logo pois já não conseguia mais dormir com o barulho da impunidade gritando em meus ouvidos de besta.
A celebre frase do milico que promoveu a abertura política no Brasil "Eu prendo e arrebento" pode ser usada agora pelos membros do judiciário, essa gente tão humanitária e compreensiva, com uma pequena alteração : " Eu prendo e acalento "

25 de mai de 2007

Chávez elimina vestibular na Venezuela


Así, así es que se gobierna! cantavam com euforia as centenas de estudantes reunidos em um teatro de Caracas ao ouvirem o pronunciamento populista de seu presidente Hugo Doidinho, que resolveu acabar não só com o vestibular mas também com as provas internas das universidades venezuelanas.

Doidinho alega que " os velhos métodos levam à exclusão de jovens das classes populares " e ainda vai aumentar para 100 dólares as milhares de bolsas de estudos distribuidas mensalmente.

Pol Pot fez o mesmo para poder tocar seu governo de horror no Camboja sem a interferência de cidadãos que podiam distinguir o que era real e o que era engodo, porém usou um método mais radical mandando fuzilar qualquer um que possuisse um mínimo de ensino.

Aproveitando a oportunidade de ingressar diretamente numa universidade e se diplomar sem nem mesmo prestar exames, Lula se mandou pra lá e já conseguiu um título de PHD em Ciências Bolivarianas.

Desse jeito em breve teremos uma América Latrina com alto nível de instrução, onde médicos envergando seus jalecos manchados de sangue usarão procedimentos inovadores para curar unha-encaravada, tais como a amputação do dedo, sem anestesia, seguida de cauterização em óleo fervente. Vírus e bactérias serão considerados lendas da oposição burguêsa e vacinas se tornarão alvo de deboches.

PS: Ontem eu li uma pixação em letras garrafais num prédio famoso no centro da cidade onde eu moro: " 1999 á 2010 não adianta reclama voces vao ter que me enguli " A letra era bonita, mas o português era típico de um feliz aluno petista do ENEM.

22 de mai de 2007

Anote aí


Governo vai ser mais rígido com bebidas alcoólicas
Voce aí chegado em uma loura gelada, principalmente quando ela está sendo oferecida por uma loura quentíssima vai notar que elas ficarão mais raras nos meios de comunicação.
Lula vai assinar, assim que parar de tremer, um decreto que muda o conceito de bebida alcoólica para efeito de controle da propaganda e demais medidas destinadas a conter o "consumo indevido" de álcool no país.
A legislação atual prevê que o conceito de bebida alcóolica é aquela com o teor acima de 13 graus. A nova lei mudará esse teor para 0,5 graus.
Além de que, toda propaganda de bebida será como a dos cigarros, com avisos, imagens e advertências.
Acho bom que isso aconteça para o bem da nossa juventude, mas o que me deixa curioso e até otimista é se o presidente também estará proibido de aparecer na mídia de 8 às 21 horas, e se também usará em suas vestimentas dizeres alertando quanto ao perigo do abuso de bebidas alcóolicas.

18 de mai de 2007

Dois em um

Relaxa Pedro!
A Operação Navalha deflagrada pela PF prendeu ontem 46 pessoas suspeitas de participarem de um esquema de desvio de recursos públicos federais, por meio de fraudes em licitações.

45 pilantras foram encaminhados à Superintendência da Policia Federal EXCETO o deputado distrital Pedro Passos (PMDB).

Prefeitos, ex-governadores, secretários de Estados e municípios, funcionários públicos e empresários envolvidos no esquema formaram uma súcia variada que desembarcou de avião em Brasília onde ficaram detidos até que o Poder Judiciário se organize num multirão de juízes em prol da liberdade dos calhordas.

Mas para Pedro tudo é diferente. Parlamentar, gente fina (ver foto) não pode ser preso assim por pequenos delitos. Se estivesse roubando um pão ou uma galinha, tudo bem. Mas formação de quadrilha e desvio de recursos públicos é coisa à toa. Pelo menos é o que acha a Comissão de Constituição e Justiça da Câmara Legislativa do Distrito Federal.

Mesmo perdendo sua imunidade parlamentar , que nos dias atuais é o mesmo que liberdade para roubar, pelo flagrante , Pedro Passos ficará detido em sua casa sob a guarda da Polícia Legislativa constituida por dois escoteiros de 15 anos munidos com seus respectivos canivetes suíços até que até a próxima sessão ordinária da Casa (também ordinária) decida pelo relaxamento.

Sim, RELAXAMENTO, você não leu errado. Segundo a "lei" : "A Constituição Federal prevê que todo parlamentar preso tem direito a ser julgado pela Câmara da qual faz parte. Cabe também a essa Câmara relaxar ou não a prisão."

Portanto, faça como Pedro e seus amigos parlamentares : Relaxe e espere pela pizza.


YES! Nos temos bananas!
Outra injustiça cruel foi cometida contra Caetano Veloso.
Ele foi chamado pela atriz Luana Piovani de Banana de Pijama, após ter declarado que a letra da música Um Sonho, do seu ultimo disco não teria sido feita para ela. "Uma coisa que eu nunca faria seria tornar pública uma canção erótica sobre uma mulher com quem nada tive." declarou o banana.
Claro, a gente entende. Caê gosta mesmo é de fazer músicas eróticas para homens, como é o caso de Menino do Rio e Leãozinho.
Irritadinha, a atriz chamou o cantor de chato e disse que ia contar para a mãe dela, e ainda declarou com o dedão enfiado na boca "Para mim ele morreu. Era um Deus e descobri que era um banana de pijama".
Caetano vem passando por momentos difíceis, como no caso de ter prendido o botão de seu casaco no cabelo de Maria Betânia, ao se levantar para receber um prêmio e não merecia passar por mais essa.
Bom, me sinto o próprio Leão Lobo escrevendo sobre barracos, de maneira que é melhor eu parar antes que algo estranho aconteça a minha orientação sexual. Leia o texto na íntegra aqui.

15 de mai de 2007

Lula quer "fazer" seu sucessor


Apesar de sempre negar sua intenção de retornar à presidência da República em 2010, O Molusco Regente afirmou em entrevista coletiva que irá fazer seu sucessor e que esse não será necessariamente do PT.
Para tanto, contratou a cientista política Mahntana Abfara, PHD em reprodução humana da Universidade de Calcutá, e encomendou-lhe um clone.

Na foto, a cientista mostra ao presidente a primeira parte do projeto que já está pronta e funcionando.

Lula se impressionou com a rapidez do andamento do projeto. Mahntana lhe explicou que essa foi a parte mais fácil devido aos traços grotescos e a pouca complexidade cerebral.

Visivelmente fora de sí e babando no microfone ele declarou que "Quero terminar meu mandato em 2010 na condição que candidatos me chamem para ir ao palanque. O que é duro é ninguém te chamar para nada, ninguém te chamar para ir à televisão. Quero estar tão afiado que a pessoas me chamem para ir a palanque"

O presidente disse ser categoricamente contra um terceiro mandato, assim como disse no primeiro ser contra um segundo.

Terminou seu discurso com a seguinte ameaça : "Só a insanidade me faria discutir o que vai acontecer oito anos pra frente", a qual esse blog levou ao pé da letra e concorda plenamente.

10 de mai de 2007

Clodovil confessa estar namorando ator de hollywood


Após violenta crise de ginefobia na Câmara, onde o ilustre deputado atacou sua colega Cida Diogo (PT-RJ), Clodovil Hernadez declarou em uma entrevista exclusiva a revista Caras Esquisitos estar vivendo um tórrido romance com o ator Totó que foi coadjuvante de destaque no filme MIB II.
Eles se conheceram na sarjeta em frente a Galeria Alaska, no Rio de Janeiro, após uma noitada de loucuras.
"Eu estava estressado com a reforma de meu gabinete e fui a cata de novas experiências. De repente tudo começou a rodar e devo ter desmaiado. Fui acordado por Totó mostrando em plena via pública todo seu deslumbre ao me beijar freneticamente" disse o costureiro.
Totó tem uma versão diferente. Ele disse estar de férias no Brasil e que vagando pelas ruas da Cidade Maravilhosa, viu um bebum escornado na sarjeta e pôs-se a lamber-lhe a boca. "Posso ser famoso, mas conservo meus hábitos caninos" acrescentou.
O Parlamentar vem passando por um período de conflitos internos, principalmente no tocante a seu papel sexual. Além do fato de estar implicando com as mulheres, dirigindo-se a elas com termos pejorativos como "vulgares"," siliconadas" e até " prostitutas" ele também demonstrou desinteresse no sexo masculino confidenciando à ministra-chefe Dilma Rousseff, a quem entrevistou na estreia do seu programa Por Excelência, da TVJB, que não se interessa mais por homens.
Segundo Cientistas Políticos, Clodovil está passando pela síndrome da bicha-velha e seu novo romance com um cão será de grande valia para atravessar essa fase.

8 de mai de 2007

Efeito Papa

Por ocasião da visita do Sumo Pontífice Bento Fala XVI Abóboras Por Vez, O presidente da CNBB D. Geraldo Majella resolveu mostrar que o Brasil está na onda do Papa, e que além de termos bananas, abobrinhas abundam está terra onde canta o sabiá.

Em entrevista a BBC Brasil ele criticou o programa de educação sexual do governo federal, acusando-o de promover a promiscuidade ao distribuir preservativos.

Indignado o bispo disse "Favorecer uma educação, para quê? Para estimular a precocidade da criança, do adolescente, como no caso da camisinha. Será que isso é educativo? Isso é induzir todos à
promiscuidade."

É sabido que o clero tem o hábito de pregar costumes aos quais não dá a mínima bola na hora de incorrer em pecado como é o caso da pedofilia ou ser praticante voraz do amor entre homens, o qual classifica como anormal mas, demagogias à parte, negar que nossos adolescentes começam sua vida sexual cada vez mais cedo e que adverti-los de certas consequências irreversíveis é errado parece atidude de quem fica recluso dentro de uma igreja, limpando santos e contando o dinheiro das doações.

Portanto, não entendo o que está acontecendo. Será um concurso interno da Igreja Católica para ver quem diz mais bobagens ou confunde mais fiéis?

Graças ao bom Deus que a igreja católica tem seus dissidentes e que nem todos rezam pela mesma cartilha.

Quanto a estimular a precocidade sexual da criança, sei de casos de padres que o fazem com muita destreza, e se o senhor quiser ter a memória refrescada, posso publicá-los aqui.

Ora, D. Geraldo, esse governo custa a dar uma dentro e vem o senhor criar caso? O senhor podia ter deixado o seu cargo sem ter dito um disparate desses.

Aproveite o tempo que lhe resta para se inteirar da sexualidade humana, a sadia, não essa que certos elementos ditos "Homens de Deus" praticam e de quebra leia sobre as DSTs que surgiram após a idade média.

6 de mai de 2007

Morre mais uma ameaça


O esquesito Enéas partiu dessa para - tomara que seja - uma melhor , deixando um milhão e duzentos mil trouxas-eleitores orfãos.
Para vocês, sujiro que vão atrás da Heloisa Helena, tão radical e útil quanto.
Meu nome era Enéas!!!!

3 de mai de 2007

Ministro quer se safar numa boa, sem grilos.


O ministro Paulo Medina requeriu ontem ao ao presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Raphael de Barros Monteiro um pedido de sindicância contra o ministro Paulo Medina .
Ele quer investigar o suposto envolvimento dele mesmo com o esquema de venda de sentenças para beneficiar jogos ilegais desmantelado pela Operação Furacão, da Polícia Federal.
Um grampo da Polícia Federal gravou em novembro de 2006 uma conversa onde Medina instrui sua assessora a "mudar a posição de seu voto" num processo de habeas corpus de Miriam Law, que estava presa por pequenos delitos como formação de quadrilha, contrabando e lavagem de dinheiro, com a alegação de "nao ter provas nenhuma contra ela".
Se você já comprou algum produto daquele seu amigo que tem um outro amigo que conhece um cara que vende mais barato, parabéns! Você é cliente do marido de Mirian, Law Kin Chong, apontado como o maior contrabandista do país.
O que Medina quer na verdade é se dar bem, pois segundo o presidente do STJ "o processo administrativo é uma etapa mais avançada de investigação interna, que sucede a sindicância" e que também "por esse possível processo administrativo, a pena mais grave a que Medina fica sujeito é a aposentadoria compulsória. A demissão só seria possível caso fosse aberto um outro processo dentro do STJ, ou ainda se, na ação criminal da Operação Furacão, o Supremo Tribunal Federal (STF) determinasse essa ação." Coisa que todo mundo sabe que não vai acontecer, pois o furacão já vai ter passado.
Por isso mesmo Medina já está acamado de pijama , num clima de "Já trabalhei pra caralho, agora é pernas pro ar" e com o guarda-roupas cheio de esqueletos chocalhantes.
Para ter sucesso em sua empreitada ele conta com a atuação do advogado Antônio Carlos de Almeida Castro, uma espécie de cachorrinho que vive correndo pra lá e pra cá, latindo bobagens como ter aceitado defender o ministro de graça, ele é um santo homem, e que Medina vai deixar o cargo, como se isso fosse tão simples como pendurar a beca e despedir-se do pessoal da repartição.
Diante dessa desfragmentação mental do ministro, que está com mania de perseguição a sí próprio, só falta mesmo agora a famosa alegação de insanidade mental antes que suas outras falcatruas venham a público.
Esse é o nosso judiciário. Sóbrio, independente e atolado em lama até o pescoço.