30 de jun de 2006

Adiós muchachos, compañeros de Evita!

Depois de um joguinho sujo, cheio de empurrões, caneladas e sapatadas é hora da triunfal volta pra casa da seleção de pilantras argentinos.

Vão com Deus e o rabo entre as pernas.

IIIIIIIIIIÇAAAAAAAAAAAA!!!!!!!

28 de jun de 2006

Alckmin já é um caso perdido



O pré-candidato tucano Psico Alckmin continua com sua verborreia alucinógena decorrente do abuso em seu recente mergulho no mundo dos derivados do ópio.

Dessa vez deu claro sinal de estar vivenciando uma outra realidade ao afirmar : "Acho que dá para ganhar do próximo adversário, o País tem tudo para ir bem".

O comentário infeliz foi referente ao jogo da seleção brasileira que acontece no próximo sábado.

Cientistas políticos que examinam o caso de perto declararam que a situação mental do ex-governador é irreversível. "Ele já está confundindo a Copa do Mundo com as eleições presidenciais" afirmaram.

Esse e outros desatinos ditos pelo malucão podem ser vistos aqui

18 de jun de 2006

Uma estranha realidade

Houve um tempo em que o país era governado por gorilas e tanques. Foi um tempo longo, muito longo que foi encerrado com uma frase de um general que ecoa até hoje na minha mente, mudando de sentido a cada pensada : "Um dia vocês dirão : Eu era feliz e não sabia"

Feliz com o governo eu não me lembro de ter sido, mas não passava certos momentos de "putice" total.

Longe de mim defender a ditadura ou a volta da mesma, mas certos aspectos da época cairiam muito bem hoje em dia: A cambada do PT vivia encarando um xilindró, ou tomando merecidas porradas ou se escondendo por aí.
Gilberto Gil e seu namorado Caê eram exilados, iam falar suas sandices lá fora. Bandido não ficava por aí de bravata como é o caso do Beira Mar e Marcola , porque iam se ver com os grupos de extermínio.

Lutava-se muito por liberdade, mas, qual liberdade realmente conquistamos?

Liberdade de expressão : Certo. Todo mundo que trabalha na mídia conhece um sensor e não sai falando ou escrevendo o que der na telha. Sem contar o que certos "artistas" fazem com essa liberdade.
Liberdade de ir e vir : Essa aí não tá tendo! Porque ir e vir do bar da esquina com o cigarro e a cerveja sem ser assaltado ou presenciar um crime é coisa rara.
Liberdade para protestar : Hoje pode-se ir às ruas protestar, mas o povo confunde com o carnaval e ninguém entende o que eles querem, se bobear, nem eles mesmos sabem.
Liberdade para escolher um líder : nem dá pra falar nada a respeito...

Se fosse possível, como num delírio alucinógeno, um grupo de múmias militares levantassem de suas tumbas e tomassem o poder novamente , apenas o tempo suficiente para fuzilar todo e qualquer político, exilar para o inferno alguns cantores, escritores e afins e que um grupo de extermínio trabalhasse dia e noite até não sobrar nem mais um mísero ladrão de galinhas, e no fim de tudo evaporassem, daria pra começar a construir uma sociedade decente.

Infelizmente isso é só um desatino de uma mente que já está pra lá de cançada, puta da vida e sem um pingo de esperança no futuro.

Me coloco no lugar de alguém que tenha sido torturado naquela época, acreditando estar contribuíndo para um futuro melhor e nos dias de hoje ver que merda fizemos desse país.

Deve doer no fundo da alma.

2 de jun de 2006

Esses humanos pervertidos e suas fantasias exóticas


Essa criaturinha de aspecto inofensivo na verdade é a uma degenerada cadela de satã, capaz de satisfazer as taras mais bestiais daqueles que deixaram os grotões do Brasil em busca de oportunidades nas grandes capitais e sentem uma profunda melancolia ao lembrarem de tardes de prazer intenso em algum pasto do passado.

Trata-se da Cabritinha Inflável Mimi e tem os seguintes dotes sexuais (segundo o fabricante) :

"Para quem gosta de experiências sexuais diferentes, esta cabritinha MIMI irá proporcionar muito prazer, pois o formato de sua vagina penetrável irá transformá-lo num verdadeiro garanhão."

Se você quer matar a saudade dos tempos de sertão ou mesmo experimentar algo diferente ela pode ser encontrada aqui , porém terá de aguardar a reposição do estoque, pois a mesma encontra-se esgotada!

Enquanto espera a reposição, que tal um pulo no psiquiatra? Hein?