30 de out de 2007

Fotos e Fatos




Sem saber mais o que fazer para permanecer sob os holofotes da mídia, o cantor Bono Vox resolveu andar pelas ruas de Nova York usando uma máscara de macaco .











Sharon Stone também tenta ganhar notoriedade relembrando a picante cena onde mostra suas graças ao cruzar as pernas.

A atriz deixou o hospital onde estava internada prometendo doravante cuidar da beleza.

24 de out de 2007

O leitinho das crianças é garantido pela ANVISA


Em um esforço conjunto entre a Polícia Federal e os Ministérios Públicos Federal e Estadual de Minas Gerais, a operação Ouro Branco, prendeu 27 pessoas nas cidades de Uberaba e Passos por adulterarem mais de 450 mil litros de leite/dia com substâncias impróprias para o consumo humano tais como Soda Cáustica.

Supostamente a mistura tinha o objetivo de retardar a deteorização do leite, garantindo assim maiores lucros e menores perdas.

Porém, segundo a agência nacional de vigilância sanitária ANVISA, tudo não passou de histeria e desinformação.

Segundo a agência, a mistura composta de água, soro, soda cáustica, peróxido de hidrogênio, ácido cítrico, citrato de sódio, sal e açúçar, foi encontrada na produção e não no produto final, e portanto não apresenta perigo para os consumidores.

Ufa! que alívio. Tudo não passava de uma experiência de ricos fazendeiros, que sem mais o que fazer com a fartura de sua produção leiteira, gastavam quase 500 mil litros por dia em suas brincadeiras químicas, apenas por diversão.

De qualquer maneira, a agência recomenda que os consumidores fiquem atentos a qualquer aspecto diferente no leite, como a cor, o cheiro ou o paladar.

Caso algo seja encontrado, o cidadão deve comunicar os agentes de vigilância sanitária.

Em caso de morte a ossada deve ser recolhida para exames.

22 de out de 2007

O conto do Fome-Zero

Tem coisas neste país que parecem ser dotadas de algum poder sobrenatural que as faça ficar invisíveis, pois são verdadeiras afrontas a dignidade e a moral da população, porém estão aí, numa boa resistindo ao tempo.

Dois bons exemplos são o Fome Zero e o MST.


Esse programinha sem vergonha foi de grande ajuda para eleger o atual Presidente da República porém não saiu do papel. Chamou a atenção de governos de vários países que parabenizaram a grande iniciativa de combate a fome, inclusive com músicos oportunistas doando guitarras para o tal programa que nem sequer existia.

A única desculpa que o governo conseguiu inventar foi que a falência se deu pelo fato de que para cada real gasto outro real era gasto com intermediários do processo, você sabe , o famoso superfaturamento.

É estranho, pois em Belo Horizonte existe um programa chamado Restaurante Popular onde se paga 1 real para almoçar e cinquenta centavos para jantar. E não é nenhuma comida gosmenta tipo sopão não. É comida de qualidade feita sob supervisão de nutricionistas e técnicos em alimentação que inclusive no natal faz uma festa para aqueles que não sabem o que é natal, com rango grátis e presentes para a garotada.

Estou falando bem de uma prefeitura do PT? Claro, pelo menos neste programa eles deram uma de bons administradores, cortando os caçadores de tetas e matando a fome de muita gente, 6.000 refeições por dia.

Porém lá está o Fome Zero em seu site, fingindo existir assim como lá estão os bandidos saqueadores do MST fingindo que querem terra para trabalhar.


Quem vai do Triangulo Mineiro à Pirapora, cidade que fica no início do Vale do Jequitinhonha, passando por estradas secundárias tem uma boa idéia da disposição desse bando. Em 300 km, a paisagem vai mudando de uma grande riqueza de colheitas bem irrigadas para o árido serrado. E na pior das partes temos um assentamento de trabalhadores sem terra.

Aliás assentamento é um nome bastante significativo para esse caso, pois estão lá todos com suas bundas assentadas nas portas do que parece mais uma "favela rural", esperando o pequí brotar para ser vendido na beira da estrada. Deve dar um trabalhão roçar o cerrado, né?

Porém não é o que pensa seus vizinhos agricultores que labutam de sol a sol gerando riqueza para o país enquanto os integrantes do MST se coçam e praguejam contra o calor, até que um dia queiram mudar de ares e vendam suas propriedades para correr o país atrás do que dizem ser seu por direito.

17 de out de 2007

Deus no Brasil!

José Luiz de Jesús Miranda, mais conhecido como deus, chegou ao Brasil dia 13 último, onde foi rcebido por cerca de 100 fiéis.

Portoriquenho, ex-presidiário e ex-usuário de heroína, deus tem dogmas bastante diferentes dos que se imaginava. Fuma, bebe, come suas seguidoras e diz não haver mais pecados. Tudo é permitido, inclusive anti-semitismo e ataques furiosos a outras doutrinas.

Controverso, tem o número 666 tatuado no braço e declara que há uma deturpação desse símbolo, pois o anticristo na verdade é um sujeito boa praça. Portanto pede a seus seguidores que tatuem o número da besta em seus corpos como sinal de fidelidade. Isso cheira mais a Jim Jones do que probidade devota.

Também conhecido como "Papai", José teve essa idéia há 30 anos, quando sacou, provavelmente durante uma de suas viagens psicodélicas, ser o próprio cristo e ainda diz ter sido Deus "pessoalmente" quem lhe indicou Miami como marco de sua empreitada, provavelmente devido a quantidade de latinos errantes que habitam aquela costa.

Desde então vem tentando convencer o mundo a respeito de suas convicções divinas.

Quem quiser se inteirar mais sobre essa aberração, pode acessar o site aqui. Você não petralha, seu grau de fanatismo não lhe permite mais abusos.

15 de out de 2007

Senador coco


Depois do sexto processo aberto, o grudento Renan Calheiros deveria elaborar melhor suas metáforas.

9 de out de 2007

Senadora se constrange

A senadora e mocréia petista Ideli Salvati se declarou constrangida ao ver a foto da deflorada vagaba Mônica Veloso num site da internet :

"Fiquei profundamente constrangida de acessar um site e ver aquela foto. É um blog que pode ser acessado por qualquer um, por qualquer criança."

Senadora, o site da pocilga também pode ser acessado por crianças, sabia? Assim como a sujeira que sai daquele esgoto está por toda parte e qualquer gurí pode pisar e se machucar.

Tem muita coisa que constrange a molecada rolando solta por aí tipo desrespeito a cidadania, falta de vergonha na cara, roubo, impunidade, corrupção e coisas do gênero que a senhora poderia estar combatendo se estivesse trabalhando ao invés de ficar vendo vadias nuas na internet.

MeMe

O Patrick me passou um meme que consiste em pegar um livro que esteja lendo e abrir na página 161 e escolher a quinta frase para publicar, daí escolhe outros 5 blogueiros para indicar.

"Minha política, portanto, foi se o ar outonal estivesse suficientemente quente, poupar o gasto de uma cama e do serviço dormindo entre samambaias e arbustos numa encosta, e talvez com um manto de peso suficiente, assim como uma bússola, ou um albornal árabe, isso não teria sido grande provação."

Thomas De Quincey, Confissões de um Comedor de Ópio

Valeu a lembrança Patrick, porém não vou indicar ninguém porque até hoje me assombra a praga dos 5 Camêlos que o Rayol me rogou, hehe.

8 de out de 2007

De volta

Então como disse John Lenon, o sonho acabou e estou de volta a rotina.

Mas foram dias memoráveis, não há dúvidas. Não vou me ater contando detalhes, pois passar uma semana numa remota aldeia do litoral baiano pode parecer uma coisa muito monótona, porém não é.

É uma aventura cheia de emoções que nos toca a alma e nos enche de novos conhecimentos como por exemplo, aprender a duras penas que existem diversas formas de se evacuar após a ingestão de uma grande variedade de frutos do mar regados a dezenas de litros de cerveja.


Você volta para a pousada com a cabeça leve e o estômago pesado, crente que vai dar aquela dormida tão merecida ouvindo os pássaros ao fundo embalando seu sono até que começa a ouvir sons borbulhantes que ave alguma conseguiria emitir a não ser que estivesse se afogando e se dá conta que seu intestino não está resistindo aos abusos. Tenta fingir que não é nada e acaba por passar uma noite de rei , sentado ao trono, defecando de maneiras nunca antes imaginadas, sendo a mais curiosa a em spray.

No outro dia nada melhor do que uma boa àgua de coco e , claro, bastante cerveja para recuperar. Tirei até essa foto para me lembrar de nunca mais subjugar ostras e camarões, por menor que eles sejam e por via das dúvidas lagostas também, podem ser caras e grandes, mas nunca se sabe o que podem fazer a nossa flora intestinal.

Outra imersão cultural foi minha visita a uma aldeia indígena. Fui obrigado pela Srª Sôbesta a deixar um animado papo furado a beira mar e me embrenhar 20KM de carro mata adentro até uma aldeia, cujo nome não me lembro, para que ela pudesse comprar artesanato silvícola, você sabe, colheres e bandejas de madeira.

Achei a tal aldeia muito parecida com uma favela melhorada e custei a me dar conta que aqueles camaradas de tênis Nike e short Adidas eram o que restava da população original brasileira. Só fui me dar conta quando vieram me cobrar um extra, que eles chamam orgulhosamente de caiambá, pelas fotos que acabei por não tirar.

Vi que a FUNAI mantém seu propósito de "defender as Comunidades Indígenas, de despertar o interesse da sociedade nacional pelos índios e suas causas, gerir o seu patrimônio e fiscalizar as suas terras, impedindo as ações predatórias de garimpeiros, posseiros, madeireiros e quaisquer outras que ocorram dentro de seus limites e que representem um risco à vida e à preservação desses povos. "

Isso fica visível nessa foto de duas placas (que não me cobraram nada para serem fotografadas) distante uns 10 metros uma da outra :


Os telefones do Sr Roberto foram propositalmente encobertos por mim, afinal trago em meus gens um pouco dessa gente que estava aqui antes das caravelas chegarem.


Caso alguém se interesse em adquirir um pequeno pedaço do paraíso, terei prazer em fornecer os números após receber meu caiambá a título de permeio imobiliário.