22 de out de 2007

O conto do Fome-Zero

Tem coisas neste país que parecem ser dotadas de algum poder sobrenatural que as faça ficar invisíveis, pois são verdadeiras afrontas a dignidade e a moral da população, porém estão aí, numa boa resistindo ao tempo.

Dois bons exemplos são o Fome Zero e o MST.


Esse programinha sem vergonha foi de grande ajuda para eleger o atual Presidente da República porém não saiu do papel. Chamou a atenção de governos de vários países que parabenizaram a grande iniciativa de combate a fome, inclusive com músicos oportunistas doando guitarras para o tal programa que nem sequer existia.

A única desculpa que o governo conseguiu inventar foi que a falência se deu pelo fato de que para cada real gasto outro real era gasto com intermediários do processo, você sabe , o famoso superfaturamento.

É estranho, pois em Belo Horizonte existe um programa chamado Restaurante Popular onde se paga 1 real para almoçar e cinquenta centavos para jantar. E não é nenhuma comida gosmenta tipo sopão não. É comida de qualidade feita sob supervisão de nutricionistas e técnicos em alimentação que inclusive no natal faz uma festa para aqueles que não sabem o que é natal, com rango grátis e presentes para a garotada.

Estou falando bem de uma prefeitura do PT? Claro, pelo menos neste programa eles deram uma de bons administradores, cortando os caçadores de tetas e matando a fome de muita gente, 6.000 refeições por dia.

Porém lá está o Fome Zero em seu site, fingindo existir assim como lá estão os bandidos saqueadores do MST fingindo que querem terra para trabalhar.


Quem vai do Triangulo Mineiro à Pirapora, cidade que fica no início do Vale do Jequitinhonha, passando por estradas secundárias tem uma boa idéia da disposição desse bando. Em 300 km, a paisagem vai mudando de uma grande riqueza de colheitas bem irrigadas para o árido serrado. E na pior das partes temos um assentamento de trabalhadores sem terra.

Aliás assentamento é um nome bastante significativo para esse caso, pois estão lá todos com suas bundas assentadas nas portas do que parece mais uma "favela rural", esperando o pequí brotar para ser vendido na beira da estrada. Deve dar um trabalhão roçar o cerrado, né?

Porém não é o que pensa seus vizinhos agricultores que labutam de sol a sol gerando riqueza para o país enquanto os integrantes do MST se coçam e praguejam contra o calor, até que um dia queiram mudar de ares e vendam suas propriedades para correr o país atrás do que dizem ser seu por direito.

6 bestaram:

alexandre, the great disse...

Jorge. 'Só' quem é 'besta' não enxerga que o MST são as "FARCs brasileiras".
Um bando de malfeitores, ladrões, invasores de terras, assassinos, com a conivência do partidão que os apóia.
Já rodei este país quase todo e é isso que eu vejo!


Alexandre, The Great

David disse...

É..escrevi sobre hj...deprimente.

Jorge Sobesta disse...

The Great,

pelo menos as FARCs têem o governo colombiano que tenta comabtê-las. O MST tem todo apoio desse bosta que nos governa, hehe.

Grande abraço.

ielpo disse...

Esse é exatamente o ponto, meu caro Jorge... Nem um paiseco como a Colômbia deixa de combater estes vagabundos e terroristas travestidos de "militantes"!

Aqui, o ébrio molusco não só não os combate, como os alimenta regularmente, ideologica e materialmente falando. PQP!

Vi alguém que trabalha na Vale comentando, acho que em outro blog, quando da "ocupação" da estrada de ferro dias atrás, que a Vale ofereceu emprego pra essa gentalha, na manutenção das áreas ao longo da linha férrea. Ou seja, um salário em troca de um pouco de trabalho, teoricamente moleza pra estes ditos "trabalhadores rurais". Eles nem teriam que usar "suas" ferramentas, seria tudo cedido pela Vale. Sabe quantos aceitaram? ZERO ZERO! Nenhum!

Suar a camisa, acordar cedo, pra receber um contra-cheque mordido pelo governo é coisa pra retardados mentais, como nós...

Grande abarço!

Fábio Mayer disse...

Sabe que medida o governo tá tomando para coibir os (milhares de) "sem terra" que recebem áreas do governo e depois as vendem?

Tá inscrevendo os menés na Dívida Ativa da União... em outras palavras, não tá fazendo nada!!!

A DAU só atrapalha quem paga suas contas em dia... quem não paga, quem é picareta não tá nem aí para ela, pode até comprar carro em 84 prestações sem entrada que tá valendo!

Saramar disse...

Jorge e apesar, disso, a bancada ruralista na câmara dos horrores são aliados do governo (?).
Essa farsas alimentadas com nossos impostos demonstram de que lado está o lulo-petismo: sempre contra o trabalho e o capital na hora de investir e proteger e com o capital na hora de arrecadar.
Estamos perdidos.

beijo