11 de mai de 2006

Profissão Galvão


Ontem eu estava batendo uma bolinha no computador e me peguei xingando o locutor que tava tirando altos sarros da minha falta de habilidade com os botões.

Parei e pensei : Putz, os comentários são quase 100 % precisos em relação ao que está acontecendo no jogo, e ainda por cima em português do Brasil! (se fosse de Portugal seria mais fácil "lá vai, lá vai, lá vai. Lá vem , lá vem , lá vem")

Isso me levou a refletir que, se um pau-velho igual ao meu PC consegue fazer isso, pra que serve o Galvão Bueno?

Serve para dar pitaco em tudo. De jogo de volei a corrida de fórmula 1.

Serve também para ganhar uma baba por mês.

Além de servir pra irritar o telespectador (principalmente eu), serve também para ajudar a educar o meu filho, pois quando o pimpolho sai da linha , já vou logo ameaçando "Olha que eu chamo o Galvão, hein !"

Galvão é que nem BomBrill, tem mil e uma utilidades.

Agora me pergunto: como se chega ao cargo de locutor esportivo?

Pela astúcia que ele emprega ao fazer seus comentários, supõe-se que ele já participou de muitos grand-prix, já defendeu a seleção canarinho desde a primeira copa do mundo, ou seja, o homem é um multi-atleta!

Foi através dele que eu soube pra que serve um carro de corridas. Serve para ir se desmanchando pedaço por pedaço ao bater, e não para correr e tentar ganhar um prêmio como eu imaginava.


Porra! Sacanagem. Um indivíduo com tanta habilidade pra encher linguiça numa narração ser substituído assim por um programa de computador é covardia.

Mas já era de se esperar o tempo em que as máquinas substituiriam os homens.

Mas mesmo assim é sacanagem ...

Olha aí ...

Grande Galvão! Grande Filho-da-puta!



0 bestaram: