3 de ago de 2007

Sobre Sultões e alcoolismo


Há muito tempo vi um documentário sobre sultanato e o método usado para a escolha do sucessor do sultão quando esse morre.

Se eu me lembro bem era sobre o de Brunei. Como esse sultão tinha 40 esposas oficiais, logicamente gerava uma penca de filhos, ele tinha 27.

O processo de escolha do sucessor era trancafiar todos os filhos legítimos em um palácio onde tinham de tudo, menos a liberdade de sair de lá.

Quando era hora de escolher o novo sultão, o menos doido era o indicado.

Certa feita o escolhido era tão "menos doido" que apesar de alcóolatra ativo, mandou proibir a bebida em seu país e ainda contava com uma milícia para executar aqueles que fossem pegos fazendo uso ou embriagados.

O doido sultão bebia até a demência e demente era o governo daquela gente.

Li no blog do Roça que Lula mais uma vez, descaradamente , na maior cara-de-pau teve o displante de dizer que nada sabia sobre a crise no setor aéreo.

Uma declaração dessas por si só é insâna, quanto mais dita nesse momento onde o governo está no limiar da intolerância quanto a sua ética e moral.

Ultimamente seu comportamento ultrapassa o de uma pessoa preocupada apenas com a própria pele e o próprio bolso. Seus discursos estão cada vez mais insólitos e distantes da realidade e distanciamento é uma das principais caracteristicas do alcoolismo.

O distanciamento da moral, distanciamento dos seus seguidores, distanciamento de suas obrigações.

O Fome Zero , tão anunciado desde o primeiro mandato, não saiu do papel e tal qual um alcóolatra não explica seus não comparecimentos ao trabalho, Lula não comenta o assunto.

À posse do novo Ministro da Defesa, nunca se riu tanto, parecia uma festa onde a profanação das vítimas do acidente era o motivo.

Deixo esssa pergunta no ar: Será que Lula está embriagado pelo poder ou o descontrole no poder está o levando a se embriagar? Será que vamos ser vítimas do sultão do Brasil?

8 bestaram:

alexandre, the great disse...

Bêbado? Quem? Elle?
O que mesmo de "bêbado" não tem dono?


Alexandre, The Great

Negão disse...

Alcóolatra ele sempre foi, pô! Incompetente, pelo visto, também!!!!

ROÇA COISA É OUTRA LIMPA disse...

Eu temo que já sejamos vítimas do sultão.Este método para escolha do sucessor do sultão é bárbaro, heim meu amigo?Bom, o nosso rei está mais preocupado em fugir de vaias no momento. Hoje elle fez o PAN particular em Brasília, sem vaias.Valeu a citação, Jorge!

Stella disse...

aquelas vaias não estavam previstas no script dele e do pt
muito atos insanos estão por vir

ROÇA COISA É OUTRA LIMPA disse...

Em reunião com líderes dos partidos governistas, Lula disse que quando assumiu a presidência, em 2003, não se sabia o tamanho do problema no setor aéreo.

No dia 7 de janeiro de 2002, quando Lula era pré-candidato à presidência e presidente de honra do PT, publicou um artigo no jornal “Gazeta Mercantil” com o título “A morte anunciada do transporte aéreo”.

Nesse texto, ele não se refere à segurança dos vôos ou às filas nos aeroportos. Mas diz que a crise da aviação brasileira, que vem se arrastando há muitos anos, atinge um estágio terminal, sem que se vislumbre uma solução no horizonte.

Lula se pergunta: o que é preciso para que o nosso país tenha um transporte aéreo eficiente? E para que as empresas voltem a contratar e a operar com lucro? Para que voltem a ocupar o terreno cedido para as empresas estrangeiras?

No artigo, Lula cita o projeto para a criação da Agência Nacional de Aviação Civil, a Anac, e critica o governo da época por ter retirado a proposta de pauta.

Em seguida, conclui: “Enquanto isso, empresas aéreas nacionais estão falindo. O nosso país perde cada vez mais capacidade competitiva”.

https://www.blogger.com/comment.g?blogID=22148665&postID=7220139583952377034&isPopup=true

Ricardo Rayol disse...

Deve ser então amnésia alcoolica pois ele escreveu(??) sobre isso em 2002.

Moita disse...

Um bêbado já é um problema e um bêbado egocêntrico é um problema maior ainda e um que alem disso ainda tem votos pra se eleger prasidente, aí sai de baixo.

Os eleitores estavam bêbados também.

Abraços

ROÇA COISA É OUTRA LIMPA disse...

Veremos se elle fica sabendo o significado do fora lula de hojeVí agora no Aluízio que em Sampa foi algo em torno de 12 mil pessoas.
SENSACIONAL!Que fossem 500 pessoas, é só o primeiro passo de uma corrida, que, espero, seja 100 metros livres.
E deixem a petralhada dar o troco, isso motivará o cidadão de bem à participar da próxima.